A Kögel realizou diversos encontros com representantes da Comissão Europeia e do Parlamento Europeu nos quais apresentou os seus semi-reboques de 17,8 metros de comprimento como alternativa a mega-camiões.

Volker Seitz, responsável pelo desenvolvimento de negócio no terceiro maior construtor de semi-reboques da Europa, afirmou, após os encontros, que os responsáveis comunitários “reconheceram o semi-reboque ampliado como um excelente compromisso para o transporte de mercadorias orientado para o futuro, pois cumpre todos os requisitos fundamentais: sustentabilidade, intermodalidade, redução das emissões de CO2 e aceitação pública”.

De acordo com a Kögel, a sua alternativa tem várias vantagens em relação aos mega-camiões. Desde logo tem apenas mais 1,3 metros de comprimento [relativamente aos semi-reboques “normais”], mas a sua capacidade de carga é superior em até sete toneladas, mais 10 metros cúbicos e até mais oito paletes (em configurações de piso duplo).

Este aumento de capacidade reduz o tráfego e o consumo de combustível por palete transportada (redução das emissões em 10% face a um semi-reboque tradicional). A empresa alemã indica ainda que os semi-reboques de 17,8 metros podem utilizar as infra-estruturas rodoviárias existentes, como os parques de estacionamento e zonas de paragem de emergência.

 

Comments are closed.