A norueguesa Kongsberg lidera o projecto European Autoship, que pretende testar um navio de transporte costeiro e uma embarcação fluvial de contentores autónomos.

Com um financiamento comunitário (Horizonte 2020) de 20 milhões de euros, o projecto Autoship prevê que se equipem com tecnologia de navegação autónoma um navio de transporte costeiro da companhia de navegação Eidsvaag (com capacidade para duas toneladas e 70 metros de comprimento), que opera ao longo da costa norueguesa, em áreas do fiorde onde transporta alimentos para pisciculturas, e um navio fluvial da Belge Blue Line Logistics NV, usado nas vias navegáveis ​​interiores europeias no transporte de contentores de e para os portos principais.

O objectivo é, até 2025, fornecer tecnologia de navegação não tripulada fiável.

“Um navio autónomo em operação deve retirar cerca de 7 500 camiões das estradas a cada ano”, sublinham os parceiros deste projecto europeu, em que, além da Kongsberg, está o SINTEF (o Instituto Tecnológico para a Indústria da Noruega) e vários institutos de pesquisa e companhias europeias (incluindo o Bureau Veritas).

“Iremos demonstrar que é possível operar vários navios à distância a partir de terra firme e em grandes áreas geográficas. A tecnologia de navegação autónoma é usada em navios de diferentes configurações para demonstrar todo o seu potencial”, refere, citado em comunicado, o CEO da Kongsberg Maritime, Egil Haugsdal.

 

 

 

 

Comments are closed.