A LAM adiou para 2 de Junho o reinício dos voos para Lisboa, inicialmente programado para 31 de Março, anunciou em Maputo o director-geral da companhia.
Voos da LAM serão assegurados pela HiFly

 

A LAM voará para Lisboa três vezes por semana (segundas, quartas e sextas à saída de Maputo, e nos dias seguintes no sentido inverso) com um A330-200 contratado à HiFly, com capacidade de 269 lugares e 40 toneladas de carga.

Os pormenores da operação foram avançados em conferência de imprensa, pelo director-geral da companhia, João Carlos Pó Jorge, que considerou que o regresso ao espaço europeu abre novas perspectivas para a companhia de bandeira moçambicana, garantindo um “novo network”, numa altura em que o país se prepara para os grandes projectos de gás natural que vão aumentar à procura por serviços aéreos.

“Portugal, no geral, é uma zona bastante importante e Moçambique tem boas relações com o país. Temos uma diáspora muito grande em Portugal e nós estamos a tentar servir estas pessoas”, acrescentou.

Nos próximos seis meses os voos serão assegurados pela portuguesa HiFly, mas “queremos chegar a um ponto em que LAM e a TAP Air Portugal [que tem feito a ligação] partilhem o espaço que têm e ofereçam um voo diário entre os dois pontos”, concluiu.

A última vez que a LAM voou para Portugal foi em 2011, ano em que Moçambique foi banido do espaço europeu.

Tags:

This article has 2 comments

  1. Pedro Nuno Santos mentiu mais em apenas 4 anos que Pedro Marques em 4 anos !? é para dizer que os 2 Pedros (Ps) não fazem 1 bom Ministro dos Transportes e números provam isso. O actual herdou taxa execução plano ferroviário nacional de 9 % em 2019 e pasme-se já sonha com construir comboios em Portugal lol quanto ao apeadeiro / terminal no Montijo afirma que não há lei que o impeça ainda que venha da Assembleia da República e que todos os que defendem em Alcochete são incompetentes e mentirosos, vergonha nacional para os ministros do PS, incrível.

  2. PNS mentiu mais em 4 meses que o PM em 4 anos