A aquisição de três aviões Boeing 737 Next Generation pela Linhas Aéreas de Moçambique (LAM) implicará um investimento de 225 milhões de dólares, anunciou a transportadora de bandeira moçambicana, durante a assinatura do acordo de compra com a empresa norte-americana.

Marlene Manave, administradora da companhia aérea estatal, disse que a aquisição das três aeronaves insere-se no plano estratégico das LAM até 2018, que compreende a expansão das rotas para Adis Abeba (Etiópia), Lusaca (Zâmbia), Bombaim (Índia) e Dubai (Emirados Árabes Unidos).

O acordo com a Boeing para a compra dos três novos aparelhos foi anunciado em Fevereiro passado. Na altura foi dito que o contrato preveria a opção sobre outros três aparelhos, nas mesmas condições.

Os B737-700 NG serão fornecidos à LAM com uma configuração de 126 passageiros, divididos por duas classes. O primeiro aparelho deverá ser entregue dentro de um ano e o último em 2017.

Actualmente, a frota da LAM é composta por dois aviões Embraer 190 (94 passageiros), um Boeing 737-500 (116 passageiros), três Bombardier Q400 (74 passageiros) e um Embraer 145 (36 passageiros), além de aviões Embraer turbo-hélice da companhia associada Mozambique Express.

A LAM integra a “lista negra” da Comissão Europeia pelo que está impedida de voar para a Europa comunitária.

Comments are closed.