Mais de dois meses volvidos sobre o início das operações, a LD Lines ainda não anunciou o substituto da Grimaldi na AEM Gijon-Nantes. Para já, a Logística Suardiaz irá comercializar também o espaço disponível no “Norman Bridge”.

O “Norman Bridge”, que opera o serviço desde Setembro do ano passado, continua a partir de El Musel às terças e quintas-feiras, às 21 horas, e aos domingos às 16 horas, enquanto as viagens a partir de Nantes acontecem todas as segundas, quartas e sextas-feiras às 21 horas.

O serviço, com um tempo de navegação de 14 horas (contra as 24 de horas de trânsito por estrada) aposta no transporte de carga rodada, com ou sem motorista, e também nop mercado turístico (o primeiro autocarro desembarcou há dias em Gijon).

A AEM Gijon-Nantes foi uma das duas AEM escolhidas pelos governos de Espanha e França para sem apoiadas com 30 milhões de euros cada. No caso, também o Marco Polo II apoia o projecto.

A iniciativa foi promovida conjuntamente pela Louis Dreyfus e pela Grimaldi, mas no dia de arranque o grupo napolitano retirou-se no negócio, oficialmente para se concentrar no Mediterrâneo. Na altura, o presidente do grupo francês garantiu que o serviço seria mantido, e que em breve seria anunciado um novo parceiro.

Dois meses e meio volvidos, ainda não há parceiro. Embora se possa especular que esta parceria comercial com a Suardiaz possa ser o primeiro passo para uma entrada do operador espanhol no capital do consórcio promotor da AEM.

Em Outubro, o primeiro mês completo de operação de que se conhecem resultados, o Norman Bridge transporou 21837 toneladas de tráfego ro-ro.

Os comentários estão encerrados.