O ano ainda não acabou mas já é certo que o porto de Leixões e a TCL superarão os 650 mil TEU movimentados, o que será um novo recorde. O recorde será assinalado amanhã.

A confirmar-se a marca dos 650 mil TEU, o novo máximo representará, no mínimo, um crescimento de 2,8% face ao anterior recorde de 632 mil TEU, verificado em 2012. Relativamente a 2013, o crescimento será de 3,8%.

No comunicado emitido a propósito, a APDL recorda que foram precisos seis anos para atingir os 400 mil TEU e três para chegar aos 500 mil. Os 600 mil fora superados em um ano apenas – em 2012 – mas então Leixões e a TCL beneficiaram dos problemas laborais que praticamente paralisaram o porto de Lisboa.

Com o recorde agora anunciado, a TCL retoma a sucessão de máximos anuais que tem marcado a concessão desde o seu início, em Maio de 2000. Uma sequência só interrompida no ano passado, porque a comparação foi feita com o “tal” 2012 excepcional.

Os festejos dos 650 mil TEU ocorrem num momento em que a TCL continua a negociar com a APDL a expansão do terminal de contentores, tendo como pano de fundo a renegociação das concessões portuárias decida pelo Governo e a projectada construção de um novo terminal de contentores com fundos de -14 metros.

Além do recorde na movimentação de contentores, o porto de Leixões registará este ano um novo máximo nas cargas processadas, acima dos 17,5 milhões de toneladas (e superando os 17,2 milhões de toneladas de 2013).

Também aí a carga contentorizada teve um papel determinante (a par da carga ro-ro), uma vez que os granéis líquidos (número um em volume) recuaram face ao ano transacto.

Tags:

Comments are closed.