O forte aumento das exportações alavancou o movimento de cargas no porto de Leixões, que superou os oito milhões de toneladas no primeiro semestre. Um recorde absoluto.

Relativamente ao período homólogo de 2010, o porto nortenho soma um crescimento de 12%. O maior ganho foi conseguido pela carga geral fraccionada, que avançou 51% até às 462 mil toneladas.

A carga contentorizada atingiu os 2,7 milhões de toneladas, uma subida de 13% face ao primeiro semestre do ano passado. O movimento de contentores atingiu os 256 mil TEU, uma subida de 10%.

Os granéis sólidos atingiram os 1,4 milhões de toneladas, mais 39% que há um ano.

Em comunicado emitido a propósito dos resultados do primeiro semestre, a autoridade portuária salienta que a “carga exportada através de Leixões aumentou 24%, totalizando cerca de 2 750 mil toneladas”.

Os principais destinos foram Angola, EUA, Reino Unido, Holanda, Espanha e Argélia. Papel e cartão, fios, tecidos e artigos têxteis, bebidas, cimento, ferro e aço, matérias plásticas, azulejos e mosaicos, máquinas e aparelhos e produtos refinados destacaram-se entre os produtos expedidos.

Os mais de oito milhões de toneladas movimentadas em Leixões constituem um recorde semestral. Em termos anuais, o melhor registo do porto nortenho continua a ser o de 2008, com 15,6 milhões de toneladas. No ano passado ficou-se pelos 14,5 milhões.

Comments are closed.