Em Maio, o porto de Leixões movimentou 1,85 milhões de toneladas. Um máximo absoluto, que atirou o acumulado dos primeiros cinco meses do ano para um crescimento homólogo de 10,3%, anunciou a administração portuária.

CLdN-Leixões-2

 

O registo de Maio supera em cerca de 73 mil toneladas o anterior recorde mensal, de Outubro de 2015. Na comparação com o mês homólogo do ano passado, os 1,85 milhões de toneladas de agora representam um ganho de cerca de 25%.

Nos primeiros cinco meses do ano, o porto nortenho soma 8,1 milhões de toneladas, puxado pelo aumento de 35% na movimentação de granéis líquidos, para a casa dos 3,6 milhões de toneladas.

Em terreno claramente positivo continua a carga ro-ro, com um ganho homólogo de 14% e um acumulado em redor das 379 mil toneladas. Também aqui Maio foi o melhor mês de sempre, com mais de 98 mil toneladas/carregadas.

O comunicado da APDL não refere os dados relativos às cargas contentorizada e fraccionada e aos granéis sólidos, mas manter-se-ão em terreno negativo. A TCL, concessionária do terminal de contentores, anunciou há dias uma quebra de 7,8% no número de TEU até ao final de Maio (influenciada pelas greves de Lisboa, no ano passado).

 

Os comentários estão encerrados.