Nos dois primeiros meses do ano o porto de Leixões movimentou 2,79 milhões de toneladas, mais 3% ou cerca de 80 mil toneladas, que no período homólogo de 2015.

Porto de Leixões

A puxar pelos números esteve a carga geral, que avançou 11% até aos 1,26 milhões de toneladas. A carga contentorizada aumentou 6% para as 982 mil toneladas. A carga geral fraccionada subiu 28% e chegou às 159 mil toneladas. E a carga ro-ro galgou 34% até às 113 mil toneladas.

Os granéis líquidos mantiveram os 1,08 milhões de toneladas do ano passado. Os granéis sólidos caíram 9% e ficaram-se pelas 451 mil toneladas.

No balanço das cargas e descargas, em Leixões, nos dois primeiros meses do ano, as mercadorias embarcadas subiram 1% e somaram 1,1 milhões de toneladas, ao passo que as cargas desembarcadas totalizaram 1,7 milhões de toneladas (mais 4%).

Depois de um Janeiro muito forte, o movimento de mercadorias no porto nortenho quebrou cerca de 100 mil toneladas em Fevereiro, de 1,4 milhões de toneladas, há um ano, para 1,3 milhões, agora. Nada que impedisse o melhor resultado acumulado de sempre.

Os comentários estão encerrados.