O porto de Leixões dispõe a partir de agora de um rebocador de 60 toneladas. Uma segunda unidade está em construção em Gijon. O investimento total ascende a 13 milhões de euros.

A compra dos novos rebocadores decorre ainda da melhoria das acessibilidades marítimas e da construção do novo terminal de cruzeiros, que permitiram a vinda a Leixões de navios – de mercadorias e de passageiros – de maior porte.

As novas unidades – o Nereu, já ao serviço, e o Aquiles – têm uma capacidade de tracção de 60 toneladas, muito superior às 35 toneladas dos dois rebocadores mais potentes até aqui detidos pela APDL.

O concurso para a aquisição dos dois rebocadores foi lançado em Junho de 2010, então com um valor estimado de 8,5 milhões de euros, mas admitindo a compra de unidades usadas e prevendo a venda (retoma) de um rebocador de 45 toneladas.

A construção das duas embarcações – com 25 metros de comprimento, 11 metros de boca e 5,2 metros de calado – foi adjudicada em Abril do ano passado aos Astilleros Armon, de Gijon.

O investimento, afinal de 13 milhões de euros, foi comparticipado pelo POVT – Programa Operacional de Valorização do Território e financiado parcialmente pelo BEI.

Comments are closed.