A APDL decidiu cancelar a projectada missão comercial a Luanda, por falta de interessados para além dos operadores portuários, apurou o TRANSPORTES & NEGÓCIOS.

A viagem à capital angolana deveria realizar-se entre os próximos dias 14 e 18 do corrente. Mas nem o facto de Angola ser o principal destino das cargas expedidas a partir do porto nortenho terá motivado à adesão dos empresários da comunidade portuária local.

Confrontada com a escassez de inscrições – para lá das “habituais” presenças das concessionárias dos terminais de contentores e de carga geral e granéis -, a APDL optou por cancelar a missão e repensar o modelo para futuras iniciativas.

Esta seria a segunda missão do Porto de Leixões a Angola. Há seis anos, a primeira iniciativa foi considerada um êxito por todos os participantes. Na altura, foram visitados os portos de Luanda e do Lobito.

Angola é o primeiro destino das exportações à partida de Leixões. No primeiro semestre foram para ali expedidas cerca de 420 mil toneladas de carga diversa, o que representa um crescimento homólogo de 28%, segundo dados da APDL.

Comments are closed.