O porto de Leixões superou os 12,5 milhões de toneladas nos primeiros nove meses do ano, o que representa um crescimento de 4% face ao período homólogo de 2011.

As mercadorias carregadas subiram 16%, para os 4,9 milhões de toneladas, em linha com o bom momento das exportações nacionais, ao passo que as cargas desembarcadas cederam 3% para os 7,6 milhões de toneladas.

A carga contentorizada destacou-se, com um aumento acumulado de 13% para cerca dos 4,5 milhões de toneladas. O movimento de contentores atingiu os 438 245 TEU (mais 16% em termos homólogos).

Os granéis líquidos movimentaram 5,7 milhões de toneladas, mais 7%.

A impedir maiores ganhos globais, os granéis sólidos acumularam uma perda de 16%, com 1,7 milhões de toneladas processadas.

Sem impacte nos resultados globais de Leixões, as cargas ro-ro mais do que duplicaram nos primeiros nove meses do ano, tendo atingido as 12 mil toneladas.

No segmento dos cruzeiros, Leixões cresceu 83% entre Janeiro e Setembro, tendo sido visitado por mais de 59 mil cruzeiristas, quando há um ano não passaram dos cerca de 32 mil.

Note-se que Leixões tem passado praticamente incólume pelo surto de greves que tem afectado alguns dos portos nacionais, com especial incidência em Lisboa e Setúbal.

Em Setembro, Leixões processou 1,24 milhões de toneladas, 300 mil toneladas, ou 2,7% mais que no mesmo mês de 2011.

Os comentários estão encerrados.