Ainda este ano o porto de Leixões deverá receber no novo cais do terminal de cruzeiros 15 navios que até aqui não tinham condições escalar o porto nortenho. A obra foi hoje inaugurada.

Um ano e 21 milhões de euros depois, tal como previsto, a APDL inaugurou hoje o cais do novo terminal de cruzeiros, localizado no Molhe Sul do porto. A cerimónia foi presidida pelo ministro das Obras Públicas, António Mendonça.

Fica agora a faltar o edifício do terminal de cruzeiros propriamente dito, obra que já está a concurso e que poderá iniciar-se ainda no decurso do próximo Verão.

No imediato, Leixões já pode receber navios de cruzeiro de até 300 metros de comprimento, que transportam mais de 2 000 passageiros cada. Para este ano estão agendadas 15 escalas desses navios, que pelas suas dimensões não poderiam atracar na Doca Norte (Leça da Palmeira), junto à actual Gare de Passageiros, que se manterá em funções.

Leixões tem programadas até ao momento 60 escalas de navios cruzeiros. As projecções apontam para que dentro de cinco anos serão muitas mais, quase o dobro, e navios de maiores dimensões, o que poderá trazer a Matosinhos, ao Porto e ao Norte uns 125 mil turistas de elevado poder de compra, e que poderão representar um volume de receitas anual de 11 milhões de euros.

A obra marítima do novo terminal de cruzeiros contempla também um cais para embarcações fluvio-marítimas, que permitirá, assim o espera a APDL, a realização de cruzeiros turísticos no Douro com partida/chegada em Leixões, em complemento dos cruzeiros oceânicos.

Comments are closed.