O movimento de mercadorias no porto de Leixões atingiu os 4,3 milhões de toneladas no final do primeiro trimestre, valor que representa uma quebra homóloga de 3,9%, anunciou a administração portuária.

Leixões - Exportação de locomotivas

A penalizar os resultados do porto nortenho estiveram os granéis – sólidos e líquidos -, com a APDL a justificá-lo, em parte, pelas más condições climatéricas verificadas.

Ao invés, a carga geral cresceu em termos homólogos: 34,6% a carga ro-ro, 20,9% a carga fraccionada e 3,9% a carga contentorizada.

Viana cresce 17%

Já o porto de Viana do Castelo acumulava, no final de Março, 120 mil toneladas movimentadas, o que significa um crescimento de 17% face ao realizado no primeiro trimestre de 2015.

 

Comments are closed.