Construídos no início dos anos 70 e entretanto separados, três “sister ships” que foram da Royal Viking Line voltam a juntar-se, amanhã, em Leixões.

Boudicca

Os navios de cruzeiro em questão são o Black Watch (ex-Royal Viking Star), o Bouddica (ex-Royal Viking Sky), ambos da Fred Olsen Cruise Lines, e o Albatros (ex-Royal Viking Sea), da Phoenix Reisen.

Os três foram construídos nos estaleiros finlandeses da Wartsilla Helsinky Shipyard para a Royal Viking Line, que com eles iniciou as operações. Concebidos para viagens a destinos exóticos para passageiros endinheirados, a sua lotação inicial rondava os 550 passageiros, até que foram “alongados” com uma secção central que lhes acrescentou cerca de 200 lugares.

Uma curiosidade: dois destes navios – os então Star e Sky – foram os primeiros “sister ships” a cruzarem-se no canal do Panamá, a 1 de Maio de 1976.

Em Leixões, o Bouddica atracará no novo terminal de cruzeiros, enquanto o Albatros e o Bkack Watch utilizarão o cais da Estação da Passageiros de Leça da Palmeira.

Para o porto nortenho, esta presença de três “sister ships” será uma estreia absoluta.

 

Os comentários estão encerrados.