Importações de granéis alimentares terão desconto de 50%. As outras TUP carga manter-se-ão no próximo ano.

Se a saída para a crise passa pelo aumento das exportações nacionais, a APDL decidiu dar uma ajuda às empresas portuguesas reduzindo em 4%, em média, o valor da Taxa de Utilização do Porto (TUP) que incide sobre as cargas embarcadas.

No caso da carga contentorizada, maioritária no porto de Leixões, a TUP passará dos 9,7333 euros/TEU carregado, cobrados este ano, para 9,2953 euros.

Relativamente às cargas de importação, a APDL decidiu manter em 2011 as TUP praticadas este ano.

A excepção é os granéis agro-alimentares, que passarão a pagar apenas 0,24 euros/tonelada contra os actuais 0,4056 euros. Mas em compensação a TUP navio passará neste caso para os 0,3000 euros/GT nas primeiras 24 horas e 0,0627 euros/GT para os dias seguintes.

As mexidas agora anunciadas nas taxas portuárias pela APDL vão muito além das alterações já divulgadas por outros portos nacionais. Lisboa anunciou o congelamento das TUP Carga para 2011 e Setúbal decidiu um desconto de 10% para todos os veículos eléctricos ali movimentados.

As TUP Carga e TUP Navio actualmente praticadas pelas administrações portuárias mantêm os valores praticados em 2008, depois de, em Abril de 2009, a então secretária de Estado dos Transportes ter decidido reverter as tabelas para os valores do ano anterior, por força da crise. A medida de Ana Paula Vitorino era para vigorar apenas até Dezembro desse ano mas manteve-se em 2010.

Os comentários estão encerrados.