Os portos do Continente movimentaram 22,7 milhões de toneladas entre Janeiro e Março. Mais 3,3% em termos homólogos. Leixões registou o melhor primeiro trimestre de sempre.

Em termos absolutos, as cargas movimentadas nos portos nacionais até ao final de Março subiram 735 mil toneladas. Sines garantiu mais 642 mil toneladas e Leixões outras 235 mil. Setúbal, Viana do Castelo e Faro também ajudaram. Lisboa foi o que mais perdeu (107 mil toneladas).

Feitas as contas, Sines movimentou 11,7 milhões de toneladas (mais 5,8% em termos homólogos), Leixões 4,7 milhões (mais 5,3%), Lisboa 2,7 milhões (menos 6,2%), Setúbal 1,8 milhões (mais 4,9%), Aveiro 1,3 milhões (mais 5,3%), Figueira da Foz 413 mil toneladas (menos 12,6%) e Viana do Castelo 109 mil (mais 19,5%).

Carga contentorizada em alta

A carga contentorizada foi a que mais ajudou ao aumento da actividade nos portos do Continente, no primeiro trimestre, de acordo com os números divulgados pela AMT. A carga metida em contentores cresceu 793 mil toneladas, ou 10,2%.

Importantes foram também os contributos dos produtos petrolíferos (mais 446 mil toneladas), dos outros granéis líquidos (mais 134 mil toneladas) e da carga fraccioinada (105 mil toneladas). A carga ro-ro avançou 96 mil toneladas e os minérios 53 mil.

Em sentido contrário, e a impedir maiores ganhos, a movimentação de petróleo bruto caiu 586 mil toneladas, os outros granéis sólidos recuaram 141 mil e os produtos agrícolas 121 mil.

 

Leave a comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*