A Letónia implementou, desde o início do mês, a Directiva Eurovinheta para os camiões que usem as estradas daquele país báltico e da vizinha Estónia (por ser um país de trânsito para chegar à Letónia).

A portagem é paga pelos camiões com mais de 3 500 kg que circulem nas principais estradas da Letónia e transportem mercadorias de importação ou exportação.

A taxa para veículos de quatro eixos ou mais, e de categoria Euro 4 ou superior, é de 11 euros por dia, 36 euros por semana, 71 euros por mês e 711 euros por ano. Para os camiões Euro 3, com os mesmo quatro ou mais eixos, o valor diário a liquidar são os mesmos 11 euros, mas as restantes periodicidades são mais elevadas: 40 euros por semana, 80 euros por mês e 804 euros por ano.

O pagamento pode ser feito pela internet ou nas máquinas implantadas para o efeito nas entradas do país (pagamento em numerário ou com cartões bancários).

A implementação da Eurovinheta na Letónia não foi pacífica. Com efeito, logo no primeiro dia houve protestos de motoristas em Riga, capital do país. Participaram nas manifestações 120 camiões de 60 empresas transportadoras, cerca de 10% de todas as empresas letãs do sector.

A Directiva Eurovinheta pretende implementar o conceito de “poluidor-pagador” no transporte rodoviário. Portugal ainda não adoptou a medida na sua plenitude, mas a Comissão Europeia deu, na passada quinta-feira (10 de Julho) dois meses ao Governo para aplicá-la correctamente. Além de Portugal, também Reino Unido, a Irlanda e a Eslovénia foram avisados por Bruxelas.

Comments are closed.