Gianluigi Aponte, líder da MSC e decano dos grandes armadores mundiais, “aposta” numa fusão entre a Hapag-Lloyd e a ONE.

Juntas, Hapag-Lloyd e ONE seriam n.º 3 mundial

Aponte avançou o seu prognóstico na primeira assembleia anual da nova associação italiana de armadores (Assarmatori), quando questionado sobre qual antevia poder ser o próximo grande movimento de consolidação no transporte marítimo de contentores. Uma fusão Hapag-Lloyd/ONE foi a resposta.

Hapag-Lloyd e ONE integram a THE Alliance (com a Yang Ming). Ambas são já o resultado de processos de consolidação: a Hapag-Lloyd integrou a CSAV e a UASC; a ONE é o resultado da junção do negócio de contentores da K Line, MOL e NYK.

A Hapag-Lloyd é actualmente quinta no ranking mundial de companhias de transporte marítimo de contentores elaborado pela Alphaliner, e a ONE é sexta. Juntas deteriam uma quota de mercado (em termos de capacidade de oferta) de 14,1%. Com isso subiriam para o terceiro lugar, ultrapassando a Cosco e a CMA CGM. Ambas não têm encomendas de novos navios.

Verticalização sim, mas…

Na sua participação na assembleia da Assarmatori, Gianluigi Aponte também se pronunciou a integração vertical promovida por várias companhias, e desde logo pela Maersk, parceira da MSC na aliança 2M.

O dirigente confirmou que também a MSC tem como estratégia reforçar a presença logística em terra, mas avisou: “Não queremos cobrir tudo… Fá-lo-emos onde faça sentido, seja necessário e acrescente valor ao nosso grupo, mas não podemos fazê-lo em todo o mundo”.

Comments are closed.