Linha do Oeste atrasada dois anos

A modernização da Linha do Oeste estará concluída até ao final de 2022, dois anos depois do previsto no Ferrovia 2020. Hoje foi lançado o concurso para o troço Sintra – Torres Vedras.
Foi hoje publicado em Diário da República o anúncio do concurso para a modernização da Linha do Oeste entre Mira Sintra/Meleças e Torres Vedras. O investimento previsto é de 68,5 milhões de euros.

A empreitada engloba a electrificação do troço ferroviário e a ligação à subestação de Runa, a construção de dois troços de via dupla e a supressão, reclassificação e automatização de passagens de nível.

Nesta fase a obra abrangerá 43 quilómetros de linha, 16 dos quais com via dupla, segundo a IP, para permitir o cruzamento de comboios.

A Infraestruturas de Portugal lançou também hoje um concurso de 5,8 milhões de euros para a concepção e
construção da subestação de tracção eléctrica de Runa, em Torres Vedras, e de postos auto-transformadores, com um prazo de execução de 26 meses.

Torres Vedras – Caldas da Rainha

Dentro de quatro meses será lançado novo concurso, para a electrificação da Linha do Oeste entre Torres Vedras e Caldas da Rainha, anunciou o secretário de Estado das Infraestruturas, Jorge Delgado, nas Caldas da Rainha,  no lançamento da primeira fase do projecto.

A electrificação entre Torres Vedras e Caldas da Rainha, com um valor previsto de 30,4 milhões de euros, “avançará de seguida” e terminará em simultâneo com o troço lançado hoje.

De acordo com a IP, a electrificação da Linha do Oeste até às Caldas da Rainha “permitirá a redução do tempo de percurso [até Lisboa] em cerca de 30 minutos”, estimando-se que a viagem entre Torres Vedras e Lisboa demore 50 minutos e entre Caldas da Rainha e aquele destino cerca de 1h30.

A intervenção permitirá ainda aumentar a oferta “de 16 circulações para 48”, nos dois sentidos, divulgou a IP.

Aguardado há décadas e várias vezes adiado, o projecto de modernização incide em 87 dos 200 quilómetros da Linha do Oeste. O concurso público estava para ser lançado desde 2017. O plano de investimentos Ferrovia 2020 previa a conclusão das obras durante o ano de 2020.

This article has 1 comment

  1. luís pereira

    Não é de estranhar porque as obras do PORTUGAL 2020 estão atrasadas 6 anos !!!!!! geringonça é assim.