A Infraestruturas de Portugal (IP) deverá lançar “até ao final deste mês” o concurso para modernizar a Linha do Oeste entre Sintra e Torres Vedras.

Em causa estão 87 dos 200 quilómetros da Linha do Oeste (que liga Sintra à Figueira da Foz). O concurso agora “prometido” para este mês está para ser lançado desde 2017.

O projecto prevê a electrificação e duplicação da via, a rectificação de curvas, a criação de variantes, a supressão de passagens de nível e a sua substituição por passagens superiores ou inferiores e a instalação de sinalização nas estações e apeadeiros.

Os trabalhos deverão prolongar-se por 18 meses após a consignação da obra.

O investimento previsto é de 68,5 milhões de euros. Uma portaria hoje publicada autoriza a IP a proceder à repartição destes encargos entre 2020 (cerca de 2,7 milhões de euros), 2021 (35,6 milhões de euros) e 2022 (30,1 milhões de euros).

Aguardado há décadas e várias vezes adiado, o projecto de modernização da Linha do Oeste está orçado num total de 112,4 milhões de euros. Os trabalhos serão divididos em duas grandes empreitadas: entre Sintra e Torres Vedras, que irá agora a concurso, e entre Torres Vedras e Caldas da Rainha, ainda sem concurso anunciado.

O Ferrovia 2020 previa a conclusão das obras durante o ano de 2020.

» Mais 5,8 milhões para a Linha do Oeste

This article has 1 comment

  1. Vitor Sérgio

    Acredito que seria mais barato a aquisição de locomotivas a Gás Natural, em vez de
    Electrificar a linha.
    Espero pela variante de Perra Furada a Loures (Hospital), onde devia chegar também, mas de Odivelas, o Metro.

Leave a comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*