Dezoito anos volvidos, os comboios voltam a circular entre Luanda e Malanje, encurtando uma distância de mais de 400 quilómetros.

O ministro dos Transportes angolano inaugurou oficialmente a ligação ferroviária Luanda – Kwanza Norte – Malanje, culminando os trabalhos de recuperação da infra-estrutura, iniciados em Fevereiro de 2005.

Quase seis anos e 600 milhões de dólares foi quanto custaram os trabalhos, que no essencial consistiram na substituição de 424 quilómetros de carris (num total de cerca de 470 quilómetros), na recuperação da superestrutura e na construção de 20 estações ao longo do traçado.

A operação comercial dos serviços de passageiros pela Caminhos-de-Ferro de Luanda (CFL) iniciar-se-á no próximo dia 13 do corrente. Cada composição terá capacidade para 400 passageiros. Cada viagem custará mil ou dois mil kwanzas, num comboio normal ou expresso.

As operações de carga apenas arrancarão a 15 de Janeiro. OS CFL garantem ter capacidade de resposta às eventuais solicitações dos carregadores, mas sem adiantarem pormenores.

Os comentários estão encerrados.