Depois da THE Alliance, também a Ocean Alliance anunciou a nova oferta para o segundo ano de operações. O Day Two Product deixa de fora Lisboa.

CMA-CGM

Duraram pouco as escalas da Ocean Alliance no porto da capital. Se há cerca de um ano, em vésperas do arranque da parceria entre a CMA CGM, a Cosco, a Evergreen e a OOCL, era notícia a integração de Lisboa na rotação do TAT1, entre o Mediterrâneo e a América do Norte, agora confirma-se que o abandono entretanto verificado é para continuar.

A partir de Abril, o Day Two Product da Ocean Alliance alinhará cerca de 340 navios, com uma capacidade agregada de 3,6 milhões de TEU, em 41 serviços: seis no Ásia-Europa, quatro no Ásia-Mediterrâneo, quatro no Trans-Atlântico, 20 no Trans-Pacífico, cinco no Ásia-Médio Oriente e dois no Ásia-Mar Vermelho.

A “Ocean Alliance tem sido um sucesso fantástico, na perspectiva dos clientes, desde o seu lançamento, na última Primavera, e estamos entusiasmados com o nosso Day Two Product”, referiu, citado num comunicado de imprensa, o vice-presidente sénior da Ocean Alliance Lines, Olivier Nivoix.

Na comparação com a oferta actual, a Ocean Alliance reforçará o número de navios e a capacidade de  transporte e assegurará mais um serviço.

 

This article has 2 comments

  1. Mais 1 derrota (já perdi a conta !) da MINISTRA DO MAR, como ainda não renegociou as concessões dos terminais de contentores com as concessionárias não fizeram as dragagens para o mínimo de 16 m e não modernizaram / adquiriram novos porticos de cais e novos RTG, nem em Lisboa nem no Porto / Leixões, assim continuaremos por mais anos a perder a nossa competitividade com portos espanhóis e europeus !!

  2. Infelizmente não são apenas estas 2 alianças que não querem usar os terminais contentores portugueses em breve serão outras ALIANÇE a navegar ao lado de nós !