Nos primeiros quatro meses do ano, o movimento de contentores nos principais portos do Continente cresceu 5,2% e atingiu os 814 966 TEU. Sines fez mais de metade mas Lisboa cresceu o dobro do mercado.

Porto de Lisboa

O porto da capital processou 161 823 TEU entre Janeiro e Abril, o que representa um ganho homólogo de 11%. Apesar disso, e como lembra o IMT no seu relatório a propósito, Lisboa ainda dista cerca de 10% do seu melhor registo, verificado em 2012.

Em máximos históricos estão os portos de Sines e de Setúbal. Sines atingiu os 408 184 TEU (50,1% do total nacional), a crescer 9,1%. Setúbal contabilizou 36 672 (mais 4,5% em termos homólogos).

No vermelho continuou Leixões, a perder 5,7% para os 201 609 TEU. Noutra dimensão, a Figueira da Foz caiu 6,4% até aos 6 555 TEU.

Só em Abril, os cinco principais portos do Continente que movimentam contentores cresceram 13,7% neste segmento, atingindo um total de 231 950 TEU. Setúbal destacou-se a subir 35,7% e a superar a fasquia dos 10 000 TEU mensais (foram 10 040).

Sines garantiu, à sua conta, 55,5% dos movimentos nacionais, com um total de 128 837 TEU. Uma subida homóloga de 25,3% que contrasta, pela positiva, com o fraco crescimento do primeiro trimestre (que foi atribuído aos rearranjos resultantes do início das operações da aliança 2M).

Por Lisboa passaram, no último mês, 41 887 TEU (mais 10,5%), enquanto em Leixões foram 49 311 (menos 8%) e na Figueira da Foz 1 873 (menos 12,8%).

Comments are closed.