Lisboa reforçou a sua posição de liderança no mercado nacional cruzeiros com um crescimento de 3% nos primeiros dez meses do ano, contra as quebras do Funchal e de Leixões.

Leixões - Cruzeiros

Entre Janeiro e Outubro, o porto da capital recebeu 267 escalas de navios de cruzeiros (mais 4% em termos homólogos), que transportaram um total de 454 91 pasageiros (mais 3%).

Lisboa, recorde-se, foi recentemente distinguido com o “Óscar” de melhor porto europeu de cruzeiros. Para o final do ano, a administração portuária projecta atingir 523 mil passageiros, o que será o segundo melhor registo de sempre.

O Funchal, durante muitos anos número um incontestado no mercado nacional, acumula, ao invés, uma quebra de 8% no número de cruzeiristas, com apenas 382 031 passageiros. No final de Outubro, acumulava 209 escalas, menos 0,45% em termos homólogos.

Os números do porto madeirense ressentem-se ainda do cancelamento de cinco escalas por causa dos incêndios que flagelaram a região e do mau tempo que assolou o Atlântico. Uma situação a que acresce a menor taxa de ocupação de muitos dos navios que têm demandado a Madeira (em Outubro, por exemplo, o número de escalas subiu mas o de passageiros decaiu).

A Norte, Leixões contabilizou 68 918 passageiros até ao final de Outubro, isto é, menos 3% do que nos primeiros dez meses de 2015. Mais – 8% – caiu o número de escalas, tendo a APDL contabilizado apenas 72 entradas (78 há um ano).

 

 

Comments are closed.