A Liscont movimentou no ano passado 231 755 TEU, mais 13,8% do que em 2009 mas ainda abaixo do realizado no exercício anterior.

A concessionária do terminal de contentores de Alcântara conseguiu assim recuperar a liderança na actividade no porto de Lisboa, perdida em 2009 para a Sotagus, que explora o terminal de Santa Apolónia.

Em 2010, enquanto a Liscont cresceu de 203 672 para 231 755 TEU, a Sotagus caiu de 214 621 TEU para 201 678, de acordo com os números disponibilizados pela administração portuária.

A Liscont logrou, assim, ao contrário da Sotagus, inverter a tendência de quebra relativamente a 2008, mas falhou o objectivo de superar os 235 837 TEU então movimentados.

Em meados do ano, Eduardo Pimentel, presidente da concessionária, previa um crescimento da actividade entre os 20% e 25%, para a casa dos 250 mil TEU. E já em Dezembro, Morais Rocha, administrador da empresa, falava num crescimento de 18% até aos 240 mil TEU.

No total dos diversos terminais, Lisboa movimentou no ano passado 512 780 TEU, mais 2,4% do que em 2009 mas longe dos 556 mil TEU de 2008. O porto da capital mantém, todavia, a liderança no contexto nacional, embora tenha agora mais perto Leixões e Sines.

O TCL, concessionário do terminal de contentores de Leixões, reportou para 2010 um crescimento de 6,1%, para os 482 370 TEU, mantendo a liderança a nível nacional. A PSA Sines, concessionária do Terminal XXI, ainda não divulgou os números finais do ano mas em Setembro crescia 60% e apontava para chegar cerca dos 380 mil TEU.

Comments are closed.