A Liscont deverá fechar este ano acima dos 240 mil TEU movimentados, adiantou ao TRANSPORTES & NEGÓCIOS o administrador da empresa Morais Rocha. Para 2011, as perspectivas são optimistas, até pela captação de novas linhas, acrescentou.

Morais Rocha faz um balanço muito positivo dos resultados previstos pela Liscont para 2010. “Atingimos valores superiores aos de 2008 – estimamos um crescimento de 3% em relação a esse ano -, e subimos 18% em relação a 2009. Os meses de Outubro e Novembro foram muito bons”, referiu, reconhecendo que em Dezembro “há sempre uma quebra” por causa da quadra natalícia.

Morais Rocha explica o crescimento “com a recuperação dos armadores mas também com a entrada em operação de dois novos serviços”, entretanto negociados.

Para 2011 mantêm-se as boas perspectivas de crescimento em relação ao ano em curso. Desde logo porque, sublinhou aquele administrador, no caso das duas novas linhas que começaram a escalar a Liscont, “uma delas só arrancou em Maio e a outra em meados do ano”, o que implica que só em 2011 terão “efeito total no acumulado anual”.

Por outro, a Liscont continua a negociar novas linhas, “e existem fortes possibilidades pelo menos para uma nova linha, bem como a consolidação das existentes”, rematou.

Morais Rocha falou ao TRANSPORTES & NEGÓCIOS à margem do tradicional cocktail com que a concessionária do terminal de contentores de Alcântara assinala o fim do ano e a quadra natalícia.

Comments are closed.