O terminal de contentores da Liscont, em Lisboa, foi o que mais cresceu em 2017 no universo de participações da Eurogate.

No ano passado, a operadora germânica movimentou 14,4 milhões de TEU, menos 1,4% que os 14,6 milhões conseguidos em 2016.

Na Liscont, onde a Eurogate é parceira minoritária da Yilport, verificou-se um crescimento homólogo de 25,9%, com o terminal de contentores de Alcântara a processar 195 029 TEU (contra 154 959 um ano antes).

Apesar do ligeiro decréscimo, a Eurogate considera os resultados globais positivos, num período de rearranjo das alianças internacionais, que resultou na perda de alguns clientes. O porto de Hamburgo foi o mais prejudicado neste domínio, tendo a produção decaído 35,6% para cerca dos 1,7 milhões de TEU.

A compensar as perdas, o terminal de Tanger-Med cresceu 22,9% até aos 1,4 milhões de TEU, e o novo terminal de Limassol movimentou 344 949 TEU no primeiro ano de operação.

Em alta estiveram ainda os terminais da Liscont, de Bremerhaven (+0,9%, para 5,5 milhões de TEU) e Wilhelmshaven (+15,1%, 554 mil TEU).

Em Itália, a produção caiu 7,5% até aos 4,6 milhões de TEU

Tráfego intermodal em alta

Os tráfegos intermodais da Eurogate cresceram 5,2% e superaram o milhão de TEU, com destaque para o Portugal/Brasil, que passou de 51 747 para 59 252 TEU (+14,5%).

Em Itália, os tráfegos intermodais avançaram 10,9% e chegaram aos 301 mil TEU, e na Alemanha totalizaram quase 658 mil TEU (+2%).

 

Este artigo tem1 comentário

  1. Talvez (eu duvido !) ao ler estes números (será que os lê de vez em quando, eu duvido!), a MINISTRA DO MAR, ACORDE PARA O FACTO DE OS CONCORRENTES DIRECTOS DO TERMINAL XXI DE SINES, por já terem renegociados as suas concessões e assim já terem ou estarem a realizar os investimentos necessários para se manterem competitivos à escala global / mundial, ao contrário do TXXI, por culpa exclusiva DA MINISTRA, já apresentam (no passado recente não era nada sim !) estarem a ultrapassá-lo, QUE VERGONHA para o nosso Portugal por culpa dos nossos governantes, o terminal de Tanger, Algeçiras e Valência, que até há 1 ano estavam ao nosso alcançe a médio prazo já se foram embora com taxas de crescimento de 23% !