No ano passado, a Lisnave procedeu à reparação/manutenção de 107 navios, o que representou um crescimento de 16% face aos 92 navios intervencionados em 2014, anunciou a empresa.

Lisnave

Também o número de clientes aumentou, tendo passado de 52, há dois anos, para 56, no exercício transacto. Mais armadores mas de menos países: 19 apenas, quando em 2014 foram 21.

Grécia (33 navios), Singapura (20 navios) e Alemanha (11 navios) foram os países que mais navios mandaram para as docas da Lisnave em 2014. Seguiram-se-lhe a Itália e o Reino Unido, com nove navios cada, e o Japão com cinco.

A Teekay Marine voltou a ser a principal cliente dos estaleiros da Mitrena, com 11 navios intervencionados.  Seguiu-se-lhe a Tsakos Columbia Shipmanagement (com oito), o Grimaldi Group, com sete navios, a Navigator Gas e a Entreprises Ship and Trading, com cinco unidades cada.

Os petroleiros continuaram a ser o principal foco de actividade da Lisnave, com um total de 61 navios reparados. Mas a empresa destaca o crescimento noutros segmentos de mercado, com 14 porta-contentores, 13 graneleirs, sete ro-ro e seis butaneiros (navios de transporte de GPL).

 

 

Comments are closed.