A Lisnave reparou no ano passado 101 navios, entre petroleiros, graneleiros e porta-contentores.

De acordo com as informações avançadas pela empresa ao “Expresso”, os estaleiros mantiveram o nível de actividade do ano anterior, tendo recebido navios de 60 clientes, de 23 países.

A AP Moller-Maersk contou-se entre os principais clientes da Lisnave, com seis navios ali reparados. Melhor só mesmo a Unicon Management Services, que confiou à empresa nacional sete navios para recuperar.

Singapura foi o país com mais encomendas colocadas na Lisnave – foram 22 navios -, seguido da Grécia (15), Chipre (dez), Japão (nove), Dinamarca (sete) e Alemanha (cinco).

Comments are closed.