O governo britânico anunciou ontem cortes na fiscalidade que incide sobre o gasóleo rodoviário. O imposto actual foi baixado em um penny por litro e aumentos previstos foram adiados.

O aumento do imposto sobre o combustível previsto para o mês que vem, e que oneraria o gasóleo em mais cinco pences por litro, foi adiado até 2012. E, ao invés, o valor do imposto foi reduzido de imediato em um penny por litro.

Ao mesmo tempo, o Executivo britânico decidiu abandonar, pelo menos até 2015, o esquema de progressão do imposto introduzido pelo anterior governo trabalhista. No seu lugar avança um esquema de estabilização dos preços, que fará o imposto baixar quando o crude estiver em alta e subir em linha com a inflação quando a cotação do petróleo estiver em baixa.

Para financiar o novo esquema, a sobretaxa aplicada à indústria do petróleo e do gás do Mar do Norte subirá de 20% para 32%.

Também o imposto específico que incide sobre os veículos pesados de transporte de mercadorias ficará congelado este ano e durante o próximo ano.

As medidas agora anunciadas são o corolário da campanha FairFuelUK que envolveu, entre outras organizações, a associação dos transportadores rodoviários e a associação de transportadores de mercadorias.

Os promotores da campanha saudaram, claro, a decisão do governo mas sublinharam que, mesmo assim, o nível de impostos sobre os combustíveis é “draconiano” quando comparado com o que acontece na Europa continental.

Comments are closed.