Os accionistas da Jade Cargo International decidiram iniciar o processo de liquidação da empresa, depois de falhadas as tentativas para reestruturar a companhia chinesa “all cargo”.

A decisão foi confirmada pela Lufthansa Cargo, que detém uma posição de 25% no capital da companhia. O restante está nas mãos da Shenzhen Airlines (51%) e do DEG, um banco de desenvolvimento alemão.

A Jade Cargo iniciou operações em Abril de 2011, com uma frota de seis cargueiros B747-400 ER. Em Dezembro do ano passado suspendeu a actividade. Estima-se que a companhia terá dívidas no montante de mais de 700 milhões de dólares, enquanto os activos valerão cerca de 530 milhões.

A Lufthansa Cargo já assumiu perdas de 47,5 milhões de dólares com a sua participação na Jade Cargo. A companhia germânica terá tentado alienar a sua posição à chinesa UniTop, no início do ano, mas o negócio não se concretizou.

A quebra na procura dos serviços de carga aérea de/para a China esteve na origem dos problemas da Jade Cargo e inviabilizou agora a sua reestruturação, que passaria necessariamente pela entrada de novos parceiros ou pelo reforço da posição da Shenzhen Airlines.

Comments are closed.