A Lufthansa vai exercer a opção de compra dos 55% do capital da Brussels Airlines que ainda não detém e alugar 40 aviões da Air Berlin para reforçar as frotas da Eurowings e Austrian Airlines.

brussels-airlines

A Lufthansa adquiriu 45% da Brussels Airlines (a sucessora da Sabena como companhia de bandeira belga) em 2008, com opção para comprar o restante. A decisão sobre a opção foi várias vezes adiada (a última das quais em Março, na sequência dos atentados em Bruxelas) mas agora a Lufthansa quer fechar o negócio no início de 2017.

O valor da operação não estará ainda fechado. Em 2008, a Lufthansa pagou 65 milhões de euros pelos 45%, o que avaliou a Brussels Airlines em cerca de 144 milhões de euros.

No relativo ao negócio com a Air Berlin, trata-se do aluguer de 40 aviões da “low cost”, por um período de seis anos a partir de 26 de Março de 2017. Os valores envolvidos não foram revelados.

A Eurowings, filial “low cost” da Lufthansa, ficará com 35 das aeronaves (reforçando com elas a sua frota de 90 aparelhos), enquanto as restantes serão operadas pela Austrian Airlines.

Comments are closed.