Luís Simões Logística Integrada, S.A. é a nova identidade para as actividades de logística e transportes do Grupo Luís Simões em Portugal.

Para fazer face às dificuldades da crise, mas também para adequar a estrutura organizacional à realidade do mercado e às necessidades dos clientes, o Grupo Luís Simões acaba de “arrumar” as suas empresas em apenas duas entidades.

O “core business” – a logística e o transporte rodoviário de mercadorias – está agora concentrado na Luís Simões Logística Integrada, S.A., tal como acontece em Espanha, desde 2004. Desaparecem a Transportes Luís Simões, a Distribuição Luís Simões e a Transportes Reunidos.

A Transportes Luís Simões esteve na génese do grupo, há cerca de 60 anos, operando no transporte rodoviário de mercadorias em Portugal e para a Europa. A Distribuição Luís Simões surgiu em 1990 como operador logístico. A Transportes Reunidos serve o próprio grupo e o mercado intermédio de transportes.

As actividades complementares, até aqui divididas pela Socar e pela Reta, passam a estar concentradas na Reta – Serviços Técnicos e Rent-a-Cargo, S.A.. A Socar opera fundamentalmente na venda e assistência de semi-reboques e equipamentos de transporte, enquanto a Reta nasceu como o primeiro operador de rent-a-cargo.

No ano passado a Luís Simões facturou 176 milhões de euros, mais 2% que no exercício anterior, e obteve lucros de 1,47 milhões de euros.

O grupo emprega 1 810 trabalhadores na Península Ibérica, gere uma frota de 2 000 viaturas e dispõe de 250 mil metros quadrados de armazéns.

Os comentários estão encerrados.