O Governo da Madeira autorizou a celebração de um contrato de empréstimo entre a Região e a Administração dos Portos da Madeira (APRAM), no valor de 17,4 milhões de euros, revela uma resolução publicada hoje no Jornal Oficial.

Porto do Canical

A resolução foi aprovada na última reunião do Conselho de Governo – realizada no passado dia 16 – mas não constou das deliberações tornadas públicas no final.

O Executivo justifica o empréstimo pelo facto de ser “accionista da referida sociedade, sendo titular de 100% do capital social, no valor nominal de 59 milhões de euros”.

O Governo liderado por Miguel Albuquerque argumenta ainda que a APRAM foi “reclassificada para efeitos de contas nacionais, integrando o perímetro da Administração Pública Regional”.

Em Outubro de 2016, também por resolução, o Executivo madeirense já tinha decidido aumentar o capital social da APRAM, no valor de 24 milhões de euros, para “assegurar um adequado equilíbrio financeiro da empresa, com vista à sua continuidade e à prossecução dos fins públicos que estão subjacentes aos seus fins sociais”.

Crescimento de 5% na actividade

No ano passado, os portos da Madeira movimentaram 1,35 milhões de toneladas, o que representou um crescimento homólogo de 5% e o valor mais elevado dos últimos cinco anos.

A carga contentorizada atingiu as 870 mil toneladas, os granéis liquidos 306 mil, os granéis sólidos 147 mil e a carga geral convencional 31 mil toneladas.

 

Comments are closed.