Os transportadores rodoviários de mercadorias espanhóis desconvocaram a greve de três dias anunciadas, na sequência do acordo hoje assinado com o governo sobre a devolução do ”cêntimo sanitário”.

Para o Comité Nacional de Transporte Rodoviário (CNTC na sigla espanhola), a entidade que agrega as associações patronais do sector no país vizinho, o acordo prevê a devolução “total e integral” das verbas pagas pelos transportadores.

Certo, porém, é que o que estará em causa serão apenas cerca de 2,5 mil milhões de euros, cobrados entre 2010 e 2013. Os restantes 10,5 mil milhões de euros, arrecadados pelo estado espanhol entre 2002 e 2010, foram considerados prescritos.

O acordo prevê que 80% das verbas a devolver sejam pagas até ao final do ano corrente. O restante será liquidado até ao final de Fevereiro de 2015.

O acordo hoje assinado contempla ainda a simplificação dos procedimentos para os transportadores reclamarem a devolução das verbas do “cêntimo sanitário”. A CNTC fala em cerca de 200 mil reclamações.

Consequência do acordo, as associações de transportadores rodoviários de mercadorias desconvocaram a greve de três dias prevista para a próxima semana (17 a 19) e que estava a colocar as empresas de retalho e distribuição à beira de um ataque de nervos.

Os comentários estão encerrados.