Cinco companhias de transporte marítimo de contentores foram multadas na Rússia por práticas de cartelização. A Maersk Line foi a mais penalizada.

CMA CGM

 

 

Além da Maersk Line foram também condenadas a CMA CGM, a Evergreen, a OOCL e a Hyundai Merchant Marine. No total, as multas aplicadas ascendem a 1,5 mil milhões de rublos (cerca de 23,7 milhões de euros). Só a número um mundial terá de pagar 722 milhões de rublos (cerca de 11,4 milhões de euros).

O caso remonta ao final de 2015, quando o Serviço Federal Russo Antimonopólio acusou as companhias agora condenadas de concertarem preços nos serviços entre o Extremo Oriente e os portos de S.Petersburgo e Ust-Luga, nos anos de 2012 e 2013.

A autoridade da Concorrência russa verificou que nesse período os aumentos de tarifas (GRI) anunciados por um dos operadores eram de imediato replicados pelos demais. De acordo com aquela entidade, esta prática levou a sucessivos aumentos de preços, com prejuízo para os consumidores e para a competitividade do mercado.

Os comentários estão encerrados.