A Maersk deu mais um passo rumo à integração vertical da cadeia de abastecimento do transporte de contentores com a compra de um despachante sueco.

A Maersk anunciou ter chegado a acordo com a Bridgepoint Development Capital para a aquisição do despachante aduaneiro sueco KGH Customs Services, por 2,6 mil milhões de coroas suecas (248,7 milhões de euros).

A maior companhia de transporte marítimo de contentores do mundo indica que o negócio irá “melhorar significativamente” a sua oferta de serviços alfandegários e que o foco digital da KGH complementará os seus próprios esforços em direcção à digitalização. “Não há soluções completas sem desalfandegamento”, indica, citado em comunicado, Vincent Clerc, CEO of Ocean & Logistics da AP Moller-Maersk.

“Com a KGH, não apenas seremos capazes de fortalecer as nossas capacidades em serviços alfandegários e consultoria relacionada, mas também alcançar mais clientes na Europa através de uma presença geográfica maior e de soluções digitais que aumentarão a nossa capacidade de responder às necessidades dos nossos clientes na cadeia de abastecimento. Conseguiremos tudo isso de uma só vez, em vez de termos de desenvolver a nossa experiência através de múltiplas aquisições”, salienta Vincent Clerc.

A KGH, sediada em Gotemburgo, realizou no ano passado um volume de negócios de 85,1 milhões de euros. Espera-se que o acordo, que está sujeito às habituais aprovações regulatórias, permita sinergias e poupanças anuais de 4,8 a 7,2 milhões de euros.

No ano passado, a Maersk adquiriu a Vandergrift, um despachante aduaneiro sediado nos EUA e com presença, além do país-sede, no Canadá e em Hong Kong. O grupo dinamarquês anunciou, também em 2019, uma plataforma online de gestão aduaneira em sete países europeus para ajudar os clientes a reduzirem o número de intermediários necessários e reduzir a burocracia.

 

 

Tags:

Comments are closed.