A Maersk juntou-se a CMA CGM e MSC como accionista de referência e cliente da Traxens, que desenvolve sistemas de contentores “inteligentes”.

Traxens desenvolve contentores inteligentes

A Maersk terá a mesma quota que CMA CGM e MSC no capital da tecnológica. E tal como as parceiras também irá colocar uma encomenda de até 50 mil dispositivos de seguimento de contentores da Traxens.

A CMA CGM foi a primeira companhia a investir na startup, logo em 2012, ano da fundação da Traxens, tendo a MSC seguido o exemplo em 2016. Os agora três accionistas da Traxens operam quase metade da frota mundial de contentores.

“Ter, agora, três das maiores companhias de navegação do mundo a apoiar-nos, ajudar-nos-á a acelerar o nosso desenvolvimento internacional e contribuirá para que a nossa solução se torne um padrão de mercado global para toda a cadeia de abastecimento”, afirma, em comunicado, Jacques Delort, director-geral da Traxens.

“Criar visibilidade sobre a condição e a localização da carga contentorizada está a permitir concretizar a estratégia da Maersk de oferecer soluções digitais de ponta a ponta. Tendo sido pioneiros com a tecnologia IoT na nossa frota de contentores refrigerados, estamos entusiasmados por nos aliarmos à Traxens e colaborar nos contentores conectados, de enorme potencial. Com este investimento, esperamos trabalhar com os principais operadores do sector para promover uma solução de produtos e tecnologias conectadas para cargas de elevado valor”, disse Ingrid Uppelschoten Snelderwaard, vice-presidente e responsável de equipamentos da Maersk.

Ainda na semana passada, a CMA CGM anunciou uma encomenda de 50 mil dispositivos da Traxxens, que permitem seguir os contentores praticamente em tempo real e deles recolher informações.

Comments are closed.