A Maersk Line encomendou nove navios de 14 000 TEU, capazes de operarem indistintamente nos tráfegos Norte-Sul ou Leste-Oeste.

Maersk-HHI

O contrato firmado com a Hydundai Heavy Industries (Coreia do Sul) é de 1,1 mil milhões de dólares, valor que pode subir se forem exercidas as opções para mais oito unidades idênticas. O prazo de entrega é 2017/2018.

Os navios agora encomendados são uma novidade para a Maersk Line, uma vez que pela primeira vez a companhia dinamarquesa aposta na flexibilidade da utilização. Ou seja, ao contrário dos Triple-E, concebidos para os tráfegos Ásia-Europa, ou dos WAFMAX, desenhados especificamente para operarem em África, os navios agora encomendados serão capazes de servir, com igual eficiência, nos tráfegos Norte-Sul como nos tráfegos Leste-Oeste.

Além disso, o seu comprimento total de 353 metros deverá permitir-lhes cruzar o novo canal do Panamá (onde o comprimento máximo aceite será de 366 metros), tornando-os poderosos instrumentos para a operação das ligações entre a Ásia e a costa atlântica das Américas.

Com mais este contrato a Maersk Line prossegue a implementação do programa de investimentos de 15 mil milhões de dólares anunciado em Setembro do ano passado. Desde então, a companhia já encomendou sete navios de 3 600 TEU especificamente preparados para o Báltico, e 11 Triple-E de 19 630 TEU, para o Ásia-Norte da Europa / Mediterrâneo.

Mas antes de anunciar o plano, a Maersk Line tinha já encomendado 11 navios de 9 500/10 000 TEU, que deverão entrar ao serviço durante este ano e o próximo.

 

 

Comments are closed.