Ao cabo de três trimestres consecutivos no vermelho, a Maersk Line regressou em grande aos lucros, com um ganho de 498 milhões de dólares entre Julho e Setembro. Ainda assim, os responsáveis mantêm-se cautelosos.

O resultado do terceiro trimestre do número um mundial no transporte marítimo de contentores surpreendeu pela positiva. No período homólogo de 2011, os prejuízos chegaram aos 289 milhões de dólares.

Explicação para o turnaround: o aumento da receita e a redução do custo médio unitário. A tarifa média subiu 5,7% para os 3 022 dólares/FEU, em consequência dos aumentos implementados no trimestre; os custos unitários caíram 6%, em consequência da economia no consumo de combustível e da optimização do network.

Os volumes transportados permaneceram pouco alterados na casa dos 2,1 milhões de FEU, sendo que caíram 15% no westbound do Ásia-Norte da Europa.

Em termos acumulados, a Maersk Line apresenta agora, no final do terceiro trimestre, um lucro de 126 milhões de dólares, comm um aumento de 9% nos volumes transportados (6,5 milhões de FEU) e uma variação de 0,2% na tarifa média (incluindo as sobretaxas de combustível).

Para o final do ano, os responsáveis da companhia esperam agora um ligeiro lucro, assente na sustentação dos fretes. Mas avisam que permanecem riscos, até porque o crescimento dos volumes transportados deverá ser diminuto.

Comments are closed.