A Maersk Line quer competir no mercado de transporte de produtos farmacêuticos – actualmente dominado pelas companhias aéreas -, e para isso conta com uma nova ferramenta digital que melhora a monitorização da temperatura dos contentores refrigerados.

maersk-line

A companhia dinamarquesa anunciou a instalação da ferramenta, designada de Gestão Remota de Contentores (RCM, em inglês) em 270 mil contentores refrigerados. A tecnologia indica, em tempo real, a localização do contentor, a temperatura, a humidade e o estado do abastecimento de energia.

A Maersk Line espera, com a ferramenta, aumentar os volumes na carga perecível refrigerada mais tradicional, como bananas, peixe e carne, mas também expandir o negócio no transporte de produtos farmacêuticos de alto valor, onde tem, no presente, uma pequena presença.

Actualmente, os produtos farmacêuticos são transportados, sobretudo, por via aérea, e menos de 20% são enviados por mar, afirmou à “Reuters” a responsável pelo transporte refrigerado na Maersk Line, Anne Sophie Zerlang. Todavia, a mesma responsável considera que o mercado pode atingir 100 mil contentores por ano.

A Maersk Line espera transportar um milhão de contentores refrigerados este ano.

 

Os comentários estão encerrados.