A Maersk Oil Trading e a Koole Terminals vão produzir combustível com baixo teor de enxofre no porto de Roterdão, anunciaram.

O acordo permitirá à Maersk aumentar os seus volumes de fornecimento na Europa. A produção anual da unidade de Roterdão deverá cobrir 5% a 10% da necessidade anual de combustível do grupo dinamarquês.

“O processo de produção de combustível permite à Maersk produzir combustíveis compatíveis com baixo teor de enxofre em conformidade com a implementação do limite de enxofre da IMO 2020, reduzindo a necessidade de contar com 0,1% de gasóleo e combustível com base em preços fora das zonas ECA.

“As nossas actividades com a Koole serão um importante impulsionador para garantir serviços estáveis ​​e fiáveis ​​para os clientes da Maersk durante um período potencialmente volátil para o transporte marítimo de mercadorias global”, indica, citado em comunicado, o responsável do comércio de petróleo da A.P. Moller-Maersk, Niels Henrik Lindegaard.

Já no ano passado, a Maersk e a Royal Vopak, um operador de terminais de tanques de armazenamento, abriram, também em Roterdão, as maiores instalações da Europa de abastecimento de combustível com 0,5% de teor de enxofre. Estas instalações assegurarão cerca de 20% das necessidades globais de combustível da Maersk.

 

 

 

Tags:

Comments are closed.