Dentro de três a cinco anos, a Maersk quer poder oferecer aos seus clientes o mesmo tipo de serviço da UPS ou FedEx, anunciou o CEO da companhia, Soren Skou.

A ideia é oferecer um serviço “one stop shop” (ou ship, no caso) em toda a logística associada ao transporte de contentores. Para isso, a Maersk propõe-se continuar a investir na digitalização do negócio, mas também em aquisições. Não apenas no transporte marítimo de contentores, mas igualmente, ou cada vez mais, em terra, reforçando as suas competências logísticas.

Se for bem sucedida, a Maersk quer posicionar-se na oferta aos clientes no mesmo patamar da UPS ou da FedEx.

“Espero que sejamos considerados pares, quando terminarmos esta viagem, dentro de três a cinco anos”, sintetizou Soren Skou.

A caminhada começou, recorde-se, com a decisão do grupo Maersk de concentrar todos os negócios de transportes e logística (Maersk Line, APT Terminals, Damco) numa única entidade, para conseguir sinergias e melhorar a oferta de serviços.

A mudança estratégica resulta da mudança do paradigma do mercado. Facto é que ser o maior operador de transporte marítimo de contentores pode não ser já o suficiente para satisfazer os clientes. Ainda menos clientes que têm o poder de criar eles próprios as suas alternativas. Como uma Amazon.

 

 

Os comentários estão encerrados.