As más condições climatéricas e os estrangulamentos nos portos são as explicações avançadas pela Drewry para a degradação da pontualidade das linhas de contentores no quarto trimestre de 2010.

Numa amostra de 3 027 escalas num universo seleccionado de portos, o cumprimento dos horários foi de 55%. Menos 5% que no trimestre anterior, mas 2% melhor que no período homólogo de 2009, diz a Drewery.

Entre os 20 maiores operadores mundiais de transporte marítimo de contentores (por capacidade), apenas oito fizeram melhor que os 55% de média. A Maersk Line manteve a liderança, com um nível de pontualidade de 70,2%, seguida da APL (67,7%) e da Hyundai (67,6%).

Apenas três dos maiores players conseguiram melhorar a performance relativamente ao trimestre anterior. Foram eles a MOL, a K Line e a CSAV, destacando-se esta última pelo salto de 9,9 pontos… mas partindo de uma base de 35,6%.

As ligações no trans-Pacífico foram as mais pontuais, com um índice global de 64%, ao passo que nas ligações Ásia-Europa-Mediterrâneo apenas 50% dos navios cumpriram os horários. Foram 60% nos serviços trans-Atlântico.

A Drewry produz o seu Schedule Reliability Insight desde 2005. Em regra, os resultados variam entre os 50% e os 60%, tendo o máximo sido atingido no segundo trimestre de 2009, nos 68%, e o mínimo no primeiro trimestre de 2007, nos 46%.

Os comentários estão encerrados.