A intenção da DSV de comprar a Panalpina pode cair por terra depois de o maior accionista da companhia suíça ter rejeitado a oferta.

A Fundação Ernst Göhner, que controla cerca de 46% do capital da Panalpina, informou que não apoia a oferta da DSV. Ao invés, a fundação disse apoiar a estratégia do Conselho de Administração de crescimento da empresa de forma independente mas incluindo fusões e aquisições.

A DSV anunciou em meados de Janeiro uma oferta não vinculativa sobre a Panalpina, oferecendo 170 francos suíços por acção, o que avalia a empresa em 3,5 mil milhões de euros. O valor oferecido foi considerado por muitos “imbatível”. Mas afinal não chegará para convencer todos.

Numa primeira reacção à posição da Fundação Ernst Göhner, a DSV limitou-se a comunicar que “continua a rever a situação cuidadosamente”.

Com a compra da Panalpina, a DSV pretenderá prosseguir uma política agressiva, mas bem sucedida, de crescimento por aquisições. Recorde-se que antes de investir sobre a Panalpina, a DSV tentou comprar a CEVA.

 

Comments are closed.