Um total de até 100 navios panamax terá de ser enviado para abate para o segmento começar a recuperar, de acordo com a Alphaliner. A consultora explica que este tipo de porta-contentores sofreu, em 2016, a maior destruição de valor numa geração.

Alphaliner-Panamax

O alargamento do Canal do Panamá, inaugurado em Junho último, não é, claro está, alheio ao colapso neste mercado. Os preços médios dos fretes nos panamax caíram do limiar dos 5 000 dólares (4 659 euros) em Julho do ano passado e estão, no presente, entre 4 000 e 4 350 dólares (3 727 a 4 053 euros).

Este valor está abaixo dos custos operacionais, segundo a Alphaliner. Esse facto não foi, porém, segundo a consultora, capaz de recuperar a procura por este tipo de navios, com capacidade de transporte entre 4000 e 5300 TEU.

A Alphaliner indica que a frota inactiva de embarcações panamax é actualmente de 68 unidades, contra 98 em Outubro. O grosso dessa redução deve-se a unidades enviadas para desmantelamento.

Desde 2009, a frota de navios panamax perdeu 130 unidades, incluindo as 44 unidades enviadas para abate apenas nos últimos quatro meses. A actual frota mundial destes navios é de 563 unidades, quando era de 643 há dois anos.

 

 

Os comentários estão encerrados.