A Pacific International Lines e a Wan Hai Lines anunciaram o fim do seu Far East Europe Serve (FES), por causa da degradação das condições do mercado.

O FES era até aqui assegurado por nove navios de 4 250 TEU, sem capacidade para concorrerem os custos unitários e as tarifas praticadas pelos operadores que utilizam navios de mais de 10 000 TEU na mesma linha.

O FES ligava os portos de Xangai, Ningbo, Hong Kong, Guagzhou, Shenzhen, Singapura e Port Kelang a Roterdão, Hamburgo e Antuérpia.

Na sua configuração actual o FES estava operacional desde Março do ano passado, quando foi reactivado depois de ter sido suspenso em Setembro de 2007 por causa da crise que se abateu sobre o sector.

Com o fim do FES são já três os serviços FE-Europa suspensos nos últimos tempos em consequência da degradação dos fretes. A CKYH Alliance pôs termo ao seu serviço NE5 e a CSAV terminou com o Mare Nostrum.

O desfecho desta parceria PIL-Wan Hai confirma também que as condições actuais do mercado não estão propícias aos navios de reduzidas dimensões.

Tal como um analista da Macquarie Capital Securities sublinhou há dias ao “JoC”, a entrada no mercado de um número crescente de navios de +10 000 TEU e a falta de procura de capacidade está a levar os operadores a reduzirem os preços do transporte para tentarem encher os navios, tirando partido dos menores custos unitários que têm de suportar. Uma concorrência insuportável por operadores de menores dimensões.

Comments are closed.