A Malaysia Airlines vai despedir esta semana um terço dos seus 20 mil trabalhadores. Os restantes serão contratados pela nova Malaysia Airlines, que começará a operar oficialmente a 1 de Setembro.

malaysia-airlines

A 1 de Setembro, a Malaysia Airlines System Berhard desaparecerá e dará lugar à Malaysia Airlines Berhar. A transição não afectará os voos e reservas, garante a companhia em comunicado.

O processo de reestruturação está a ser liderado por Christoph Mueller, director-executivo da Malaysia Airlines, um alemão de 52 anos que ganhou reconhecimento por ter salvo a Aer Lingus da ruína.

O despedimento colectivo será realizado por Mohammad Faiz Azmi, director executivo da PwC, ontem mesmo nomeado administrador da companhia aérea malaia.

A Malaysia Airlines tem registado perdas sucessivas nos últimos anos, mas em 2014 as contas ficaram num estado ainda mais débil devido a dois trágicos acidentes. No dia 8 de Março, o voo MH370 desapareceu dos radares com 239 pessoas a bordo quando realizava a rota Kuala Lumpur-Pequim. No dia 17 de Julho, o voo MH17 foi abatido por um míssil na Ucrânia, numa zona de guerra entre forças governamentais e rebeldes pró-russos. Todas as 298 pessoas a bordo do Boeing 777 morreram.

Tags:

Comments are closed.