Dezasseis marítimos portugueses formados na Escola Naval Infante D. Henrique (ENIDH) iniciaram recentemente as suas carreiras em armadores internacionais com navios registados no MAR, anuncia a Euromar.

Registo MAR

Segundo adianta em comunicado aquela empresa, parceira da SDM na promoção e desenvolvimento do Registo Internacional de Navios da Madeira, os marítimos portugueses em causa, com formação de nível superior, foram contratados por armadores como o Grupo Peter Dohle, a Hansa Shipping ou a Carsten Render, entre o início de 2015 e o primeiro trimestre deste ano.

E a ideia é continuar a promover a empregabilidade dos marítimos portugueses, “através do estabelecimento de parcerias quer com os armadores, quer com as entidades portuguesas que têm a responsabilidade de formar”, acrescenta a empresa, sediada na Madeira mas detida por alemães.

Nos dois últimos anos e meio, a Euromar registou no MAR “mais de 200” navios mercantes, de “42 armadores diferentes”. Mas não só, reclama. Igualmente tem tentado motivar “vários armadores para que abram escritórios na Madeira e em Portugal, o que, a concretizar-se – em muitos casos o feedback tem sido positivo –, gerará oportunidades” de emprego.

A própria Euromar tem contratado, sustenta, “jovens profissionais portugueses” para os seus escritórios do Funchal e de Lisboa.

“O Registo Internacional de Navios da Madeira é gerador de empregabilidade. O crescimento da bandeira, motivado pelo aumento do número de navios, deve ser acompanhado pelo incremento da aposta na formação, quer por parte do Estado português, quer por parte de entidades privadas”, destaca a empresa, em comunicado.

 

Tags:

Os comentários estão encerrados.